Exportações de aço na China caem para menor nível em 31 meses

As exportações de produtos de aço da China caíram acentuadamente para o menor patamar dos últimos 31 meses em novembro, apenas três meses após o pico verificado em agosto, à medida que a crise financeira global reduz a demanda no mercado internacional. As exportações chinesas de produtos de aço em novembro recuaram 36 por cento, para 2,95 milhões de toneladas, elevando para 56,06 milhões de toneladas as exportações nos primeiros 11 meses do ano, informou a Administração Alfandegária Geral em seu site nesta quarta-feira. Os números das exportações em novembro eram superiores comparados aos 2,7 milhões de toneladas observados em abril de 2006, quando a China se tornou uma exportadora líquida de produtos de aço e começou a conquistar o mercado mundial do metal. "O dado estava dentro da minha estimativa, que era em torno de 3 milhões de toneladas. Agora mesmo um prêmio nos preços internacionais do aço não conseguirá suportar as exportações chinesas, conforme a demanda encolhe devido às incertezas sobre a economia", afirmou Henry Liu, analista do Macquarie Bank. "A fraqueza deve continuar até o primeiro trimestre do ano que vem. É provável que as exportações se recuperem em meados de 2009, mas eu não vi nenhum sinal de recuperação". Os dados de exportação de novembro da China são vistos como um barômetro da demanda externa, especialmente da Coréia do Sul e do Japão, que estão enfrentando uma desaceleração do crescimento econômico e a queda na demanda por parte das indústrias automotiva e de construção. Siderúrgicas chinesas incluindo a gigante Baosteel Group estão cortando a produção de aço diante do declínio da demanda e dos preços, sofrendo perdas ou redução dos lucros com o retrocesso do consumo. Os preços do aço asiático subiram 11 por cento na semana passada, após terem atingido a mínima em 15 meses. Essa foi a primeira alta em mais de cinco meses, uma vez que os corte de produção ao redor do mundo apertaram a oferta e ajudaram a reduzir os estoques. IMPORTAÇÕES DE MINÉRIO DE FERRO EM ALTA No entanto, as importações de minério de ferro da China cresceram 6 por cento, para 32,52 milhões de toneladas em novembro em relação ao mês passado, indicando que suas siderúrgicas podem ter começado a reabastecer os estoques para recuperar a produção. Autoridades de siderúrgicas domésticas disseram que a recuperação era resultado de um retorno esperado da demanda local, já que a China planeja injetar 4 trilhões de yuans para estimular a economia, basicamente através do transporte e da infra-estrutura de construção. "Nós estamos gradualmente retomando algumas linhas de produção, à medida que começamos a receber algumas ordens domésticas", Bann Junchao, vice-gerente geral da companhia de médio porte Liuzhou Iron and Steel Co Ltd, no sudoeste da China, à Reuters nesta quarta-feira. As importações e exportações do setor de ferro e aço da China em novembro e nos primeiros 11 meses de 2008: Novembro Jan-Nov mi toneladas mi toneladas Variação % Exportações: Produtos de aço 2,95 56,06 -3,1 Barras de aço 0,03 1,27 -79,8 Coque 0,32 11,90 -16,9 Importações: Produtos de aço 1,03 14,50 -6,7 Barras de aço 0,01 0,16 -24,0 Minério de ferro 32,52 409,13 17,3 Fonte: Administração Alfandegária da China

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.