Exportações de carne bovina cresceram 36,10%

Os frigoríficos brasileiros exportaram 401.577 toneladas de carne bovina "in natura" no acumulado dos últimos 12 meses - de outubro de 2001 a setembro deste ano -, segundo levantamento da Secretaria de Comércio Exterior (Secex). Os dados foram divulgados pelo diretor do Departamento de Comercialização da Secretaria de Produção e Comercialização do Ministério da Agricultura, Amilcar Gramacho. O volume embarcado nos últimos 12 meses ficou 36,10% acima do registrado no período anterior - de outubro de 2000 a setembro de 2001 -, quando as exportações de carne bovina "in natura" somaram 295.066 toneladas.No período entre outubro de 2001 e setembro de 2002, o preço médio das exportações de carne bovina "in natura" ficou em US$ 1.875,72 por tonelada, 13,06% abaixo dos US$ 2.157,50 por tonelada no período anterior. Embora o preço médio tenha caído, o maior volume embarcado resultou em variação positiva na receita cambial. As exportações renderam US$ 753,247 milhões entre outubro de 2001 e setembro de 2002, 18,32% acima dos US$ 636,604 milhões no período anterior.Segundo o diretor do ministério, os números de setembro poderão ser revisados. "Com a greve dos funcionários da Receita Federal, em agosto, por ter ocorrido uma transferência dos registros de um mês para outro", explica. Os dados da Secex mostram que os frigoríficos exportaram 37.003 toneladas de carne bovina "in natura" no mês de setembro, 10,07% abaixo dos 41.148 toneladas de igual mês do ano passado. O preço médio da carne bovina "in natura" para exportação em setembro ficou em US$ 1.765,18 por tonelada, 8,79% abaixo dos US$ 1.935,36 por tonelada no mesmo mês de 2001. Em setembro, a receita cambial obtida com as exportação somou US$ 65,317 milhões, 17,98% abaixo dos US$ 79,636 milhões em setembro de 2001. O volume não equivale ao equivalente em carcaça. IndustrializadosAs exportações brasileiras de carne bovina industrializada somaram 149.834 toneladas no período entre outubro de 2001 e setembro de 2002, volume 15,46% superior as 129.775 toneladas entre outubro de 2000 e setembro de 2001, mostram os dados da Secex. As exportações geraram receita cambial de US$ 294,659 milhões entre outubro de 2001 e setembro deste ano, 14,62% acima dos US$ 257,064 milhões no período anterior. O preço médio de exportação de carne bovina industrializada no período ficou em US$ 1.966,57 por tonelada, 0,72% abaixo dos US$ 1.980,84 por tonelada na média de valores entre outubro de 2000 e setembro de 2001.Os dados da Secex mostram que as exportações de carne bovina industrializada somaram 14.598 toneladas em setembro, 40,39% acima dos 10.398 toneladas em igual mês de 2001. As exportações geraram receita cambial de US$ 27,965 milhões em setembro, ante US$ 20,779 milhões no mesmo mês de 2001, crescimento de 34,58%. O preço médio das exportações de carne bovina industrializada foi de US$ 1.915,67 por tonelada em setembro, 4,14% abaixo dos US$ 1.998,37 por tonelada em 2001.O levantamento da Secex mostra ainda que as exportações totais de carnes (bovina, frango, peru, suíno e outras proteínas) continuam crescendo. Entre outubro de 2001 e setembro de 2002, o volume embarcado total somou 2,594 milhões de toneladas, 35,35% acima dos 1,916 milhão de toneladas entre outubro de 2000 e setembro de 2001. As exportações totais de carnes renderam US$ 3,007 milhões ao País, 16,72% acima dos US$ 2,576 milhões entre outubro de 2000 e setembro de 2001.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.