Exportações de carne de frango aumentam 25% de janeiro a julho

O Brasil exportou 1,3 milhão de toneladas de carne de frango de janeiro a julho, apurando US$ 1,4 bilhão. Na comparação com igual período de 2003, o aumento foi de 25% em volume e 58% em valor.As informações são do presidente da Associação Brasileira de Exportadores de Frangos (ABEF), Cláudio Martins. A ABEF espera fechar 2004 com crescimento entre 5% e 8% nas exportações do produto em volume e de 15% em valor. O Brasil é hoje o maior exportador mundial de carne de frango.Martins atribuiu a conquista da liderança desse mercado pelo País à "inigualável situação de sanidade" existente no Brasil. Reconheceu, entretanto, que a liderança na exportação de carnes de modo geral voltou o foco internacional para o País, que tem conseguido "driblar" as barreiras comerciais enfrentadas pelo setor.Ele observou que há dois anos países vêm sendo atingidos por doenças em rebanhos e aves, enquanto o Brasil tem passado ao largo dessa situação, devido ao sistema de sanidade e inspeção. Segundo o presidente da ABEF, a manutenção da posição brasileira no campo da sanidade animal exige investimentos contínuos por parte do setor público, representado pelo Ministério da Agricultura, e da indústria. "Os dois lados vêm fazendo seu papel, mas devem se preocupar com o que está acontecendo fora de casa", advertiu. Os outros pontos de interesse comercial, como promoção e marketing institucional, vêm depois da manutenção da sanidade animal, o ponto-chave na avaliação do presidente da ABEF. "Senão não se vende o produto".Cláudio Martins participa, a partir desta quinta-feira, no Riocentro, do 6.º Congresso de Agribusiness da Sociedade Nacional de Agricultura, que ocorrerá paralelamente à 4.ª Conferência Sul-Americana de Medicina Veterinária.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.