Exportações de microempresas devem crescer 80% este ano

A Empresa Brasileira de Correios e Telégrafo (ECT) estima que as exportações das microempresas brasileiras vão crescer cerca de 80% neste ano, mantendo uma tendência crescente desde 2000, quando os Correios lançaram o Exporta Fácil. O sistema permite despachar produtos com valor de até US$ 10 mil por remessa, sem a exigência do Registro de Exportador. "Os números do Exporta Fácil são o melhor indicador do desempenho das micro empresas", diz a consultora Rose Estacio, da unidade de Desenvolvimento Setorial do Sebrae-SP (Serviço de Apoio à Micro e Pequena Empresas).Segundo dados dos Correios, joalheria, metais preciosos e bijuterias lideram a lista dos produtos mais exportados, com 35,4% do total acumulado de 2001 até o primeiro trimestre de 2004. Em seguida, vêm vestuário e acessórios, com 18,5% de participação. Instrumentos de óptica e médico-cirúrgicos são os terceiros colocados no ranking, com 6,3%. Em 2001, de acordo com os Correios, foram feitas 6,7 mil remessas; em 2002, 11,4 mil, e em 2003, 19,6 mil. Nos três primeiros meses de 2004, foram enviadas aos Exterior 4,4 mil remessas. A projeção da empresa para o ano é de envio de 35 mil encomendas.O Exporta Fácil é oferecido em cerca de 4,4 mil agências dos Correios e envia remessas para 241 países. Em junho do ano passado, a empresa, em conjunto com a Secretaria de Comércio Exterior (Secex), lançou um CR-Rom e uma cartilha sobre como exportar. Os produtos são gratuitos mediante cadastro no site www.exportafacil.com.br

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.