Exportações do Japão caem por impacto da crise global na Ásia

As exportações japonesas caíraminesperadamente em junho pela primeira vez em quase cinco anos,por conta da redução dos embarques para mercados emergentes,que garantiram o crescimento ao longo do primeiro ano da criseglobal de crédito. As exportações para outros mercados da Ásia registraram apior taxa de crescimento dos últimos três anos, com a demandada China, o maior mercado consumidor de produtos do Japão,expandindo-se em ritmo abaixo da metade do verificado em maio. Os embarques para os Estados Unidos e Europa registraram asquedas mais acentuadas desde 2003 e 2002, respectivamente, porconta do tombo nas vendas de veículos. As exportações japonesas recuaram 1,7 por cento em junho nacomparação com o mesmo período do ano passado, marcando aprimeira queda em 55 meses. Economistas esperavam um aumento de 3,8 por cento. Os embarques para a Ásia, que respondem por metade dasexportações feitas pelo Japão, subiram 1,5 por cento nacomparação anual, o menor ganho desde maio de 2005. As exportações para os Estados Unidos caíram 15,4 porcento, o maior recuo desde novembro de 2003, enquanto que osembarques para Europa foram 11,2 por cento menores, a maiorqueda desde março de 2002. As exportações para Índia, o terceiro maior mercado daÁsia, e Brasil também desaceleraram.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.