Covid-19

Bill Gates tem um plano para levar a cura do coronavírus ao mundo todo

Exportações e importações do País caem 22,8% no ano

Apesar de saldo comercial registrar queda pequena em 2009, corrente de comércio sofre com a crise

Sandra Manfrini, da Agência Estado,

23 de março de 2009 | 11h44

Apesar da crise financeira, o saldo comercial do País desde o início do ano registra apenas uma leve queda na comparação com 2008, segundo dados divulgados pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC) nesta segunda-feira, 23. O volume das exportações e importações brasileiras, porém, caiu 22,8% no período.

 

Veja também:

especialDe olho nos sintomas da crise econômica 

especialDicionário da crise 

especialLições de 29

especialComo o mundo reage à crise  

 

Os dados mostram que a balança comercial acumula no ano, até o dia 22 de março, um superávit de US$ 2,284 bilhões. O saldo é apenas 1,8% menor que o acumulado no mesmo período de 2008, quando a balança registrou superávit de US$ 2,327 bilhões. Apesar do saldo comercial estar próximo ao registrado no mesmo período do ano passado, a corrente de comércio (soma das exportações mais as importações) verificada neste ano, até a terceira semana de março, foi de US$ 52,436 bilhões. Isso significa uma queda de 22,8% em relação à corrente de comércio verificada de janeiro até a terceira semana de março de 2008 (US$ 67,959 bilhões).

 

Essa queda reflete a retração nas transações comerciais. As exportações brasileiras registraram, no período, uma média diária de US$ 506,7 milhões. Esse desempenho está 20,7% inferior ao registrado no mesmo período do ano passado (US$ 639 milhões). As importações tiveram um desempenho médio diário de US$ 464,4 milhões, valor 22,2% menor que o verificado no mesmo período de 2008 (US$ 596,7 milhões).

 

3ª semana

 

A balança comercial brasileira registrou um superávit de US$ 619 milhões na terceira semana de março (entre os dias 16 e 22). O saldo é resultado de exportações de US$ 2,793 bilhões (média diária de US$ 558,6 milhões) menos importações de US$ 2,174 bilhões (média diária de US$ 434,8 milhões) registradas no período.

Pelo critério da média diária, houve uma queda de 15,5% sobre o desempenho médio verificado em todo o mês de março de 2008 (US$ 630,7 milhões). Com relação à performance média diária das exportações em fevereiro passado (US$ 532,7 milhões), houve uma manutenção desse desempenho.

 

As importações, pela média diária, ficaram 20,3% menores que a média verificada em março de 2008 (US$ 581,3 milhões). Já em relação à média diária registrada em fevereiro (US$ 434,5 milhões), foi verificada uma alta de 6,6%.

 

No acumulado do mês até a terceira semana o superávit é de US$ 1,041 bilhão, com média diária de US$ 69,4 milhões e 40,5% superior ao verificado em março de 2008, quando a média diária chegou a US$ 49,4 milhões.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.