Exportações e importações nos EUA atingem recorde em abril

As importações norte-americanas subiram 4,1% em abril, para US$ 163,38 bilhões (US$ 156,91 bilhões em março) e as exportações avançaram 3%, para US$ 106,42 bilhões em abril (US$ 103,35 bilhões em março), informou o Departamento do Comércio. Tanto as importações quanto as exportações atingiram nível recorde. Mas as importações cresceram mais, apesar da desvalorização do dólar, que tornam os bens disponíveis para a exportação mais baratos.As compras de insumos industriais subiram US$ 1,78 bilhão, impulsionadas pelo petróleo bruto. A valor das importações de petróleo bruto cresceu para US$ 14,04 bilhões em abril, de US$ 13,41 bilhões em março, refletindo o preço do barril de petróleo, que avançou em US$ 3,62 para o recorde de US$ 44,76 o barril. Em termos de volume, entretanto, as importações de petróleo despencaram para 313,81 milhões de barris, de 325,98 milhões de barris. Os EUA pagaram US$ 18,94 bilhões por todos os tipos de importações relacionadas a itens de petróleo durante abril, acima do nível de US$ 17,96 bilhões em março. As importações de bens de capital, excluindo automóveis, avançaram US$ 2,26 bilhões, lideradas por equipamentos de telecomunicações e aeronaves. As importações de automóveis e peças aumentaram US$ 218 milhões em abril. As compras de bens produzidos no exterior, como gemas de diamantes, roupas e matérias-primas farmacêuticas, subiram em US$ 1,76 bilhão. No lado das exportações, as vendas ao exterior de bens de capital cresceram US$ 1,59 milhões, com aumento na demanda por aviões comerciais. As exportações de alimentos subiram US$ 167 milhões. As exportações de bens de consumo caíram US$ 135 milhões. As vendas de bens industriais cresceram US$ 928 milhões; de automóveis e peças, avançaram US$ 172 milhões. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.