Exportações e superávit do agro são recordes

As exportações de produtos agrícolas renderam US$ 21,358 bilhões no acumulado de janeiro a julho deste ano, crescimento de 5,7% na comparação com igual período de 2005. As importações cresceram 20,2% no período, e somaram US$ 2,984 bilhões. O resultado é que o saldo comercial foi de US$ 18,375 bilhões no acumulado dos seis primeiros meses do ano, contra US$ 17,719 bilhões em igual período de 2005. Segundo divulgou nesta quarta-feira o Ministério da Agricultura, o superávit e as exportações são recordes para o acumulado de janeiro a julho.Segundo o ministério, o faturamento obtido com os embarques de açúcar e álcool cresceu 21,8% no primeiro semestre de 2006 na comparação com igual período do ano passado, de US$ 2 bilhões para US$ 2,5 bilhões. As exportações de papel e celulose cresceram 17,7%, de US$ 1,6 bilhão para US$ 1,9 bilhão. As vendas externas de couros e produtos somaram US$ 1,65 bilhão no primeiro semestre, crescimento de 11,6% na comparação com o valor de US$ 1,48 bilhões em igual período de 2005. O ministério também destacou o crescimento de 59,7% nas vendas externas de cereais, farinhas e preparações. Essas exportações renderam US$ 1,48 bilhão nos seis primeiros meses de 2005 e cresceram para US$ 1,65 bilhão neste ano.Preços Na avaliação dos técnicos do Ministério da Agricultura, a elevação dos preços dos principais produtos agrícolas teve papel fundamental na sustentação das exportações do agronegócio. Eles citaram o açúcar e lembraram que os preços do produto bruto (que não é refinado) subiram 70,4% e do refinado subiram 83,5% no mês de junho na comparação com o mesmo mês do ano passado. Essa variação determinou o incremento do valor exportado. As exportações de açúcar renderam US$ 717,257 milhões em junho, contra US$ 454,380 milhões no mesmo mês do ano passado. A quantidade exportada caiu 1,8%. No caso do álcool, o preço médio aumentou 65,8%, o que compensou a queda da quantidade exportada (-38,9%). No acumulado dos últimos 12 meses, entre julho de 2005 a junho de 2006, os embarques de produtos agrícolas renderam US$ 44,758 bilhões, 9,9% acima do valor exportado no período de julho de 2004 a junho de 2005, que foi de US$ 40,720 bilhões. As importações foram 14,9% superiores aos doze meses anteriores com gastos de US$ 5,686 bilhões. Como resultado, o superávit comercial acumulado nos últimos 12 meses foi de US$ 39,072 bilhões.Este texto foi atualizado às 17h01.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.