Exportações não-petrolíferas de Cingapura recuam 2,6%

As principais exportações da Cingapura caíram em março, devido principalmente à queda nos embarques para países ocidentais e asiáticos, de acordo com dados divulgados nesta quinta-feira pelo governo do país.As exportações não-petrolíferas do país recuaram 2,6% em março, em relação a fevereiro, em termos ajustados sazonalmente, informou a Agência de Promoção Comercial Enterprise Singapore.A queda foi maior que a contração de 1,4% no mês anterior e ficou abaixo da alta de 2,5% estimada pelos economistas ouvidos pelo Dow Jones Newswires.Os dados de março seguiram a alta dos últimos meses no dólar de Cingapura, que pode continuar a pesar nas exportações, sob a rígida política monetária do Banco Central.As exportações para os Estados Unidos - o maior mercado exportador de Cingapura - caíram 27,5% em relação ao ano passado depois de registrarem queda de 8% em fevereiro. O declínio foi causado pela queda nos embarques de itens eletrônicos e não-eletrônicos.Os embarques para a China - o terceiro maior mercado exportador de Cingapura - recuaram 6,2%, em comparação com o mesmo mês de 2007, após subir 4,1% em fevereiro. As exportações de produtos eletrônicos e não eletrônicos foram fracas.As exportações totais de eletrônicos caíram devido à queda dos embarques de semicondutores, peças de computadores e itens de consumo.As exportações de não-eletrônicos também apresentaram contração, puxadas pela queda dos embarques de produtos farmacêuticos e petroquímicos.As exportações totais de produtos não-petrolíferos recuaram 5,9%, em relação a março do ano passado, e ficaram abaixo das estimativas dos analistas que previram uma alta de 2,3%. As exportações dos produtos não-petrolíferos subiram 6,2% em fevereiro. As informações são da Dow Jones

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.