Exportações não serão afetadas por alta do dólar, diz Furlan

O ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Luiz Fernando Furlan, afirmou nesta quinta-feira que as exportações brasileiras não serão afetadas pelas turbulências do mercado financeiro, que provocam a valorização do dólar frente ao real. O ministro também acredita que o resultado das empresas não terá "grandes alterações", já que estão perdendo entre 15% e 20% na cotação de suas ações negociadas em Bolsa. "Isso não terá relação com o balanço das empresas de fim de ano. É um movimento macro que vai se acalmar", disse. Furlan afirmou ainda que a reação dos mercados é exagerada, mas que o Brasil está numa situação muito "tranqüila", aguardando assentar a poeira. "O Brasil tem condições de higidez para agüentar tudo isso". Furlan acredita que deverá haver uma regularização no mercado financeiro em duas semanas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.