Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Exposição cambial da Sadia cai para US$ 678 milhões

Segundo presidente do Conselho, companhia começou a semana com US$ 300 milhões a menos em exposições

Tatiana Freitas, da Agência Estado,

08 de dezembro de 2008 | 13h53

O presidente do Conselho de Administração da Sadia, Luiz Fernando Furlan, informou nesta segunda-feira, 8, que o valor da exposição líquida da empresa com contratos futuros em dólar caiu para US$ 678 milhões. Na semana passada, a companhia de alimentos tinha informado ao mercado que sua exposição a derivativos estava em US$ 966 milhões. "Abrimos esta semana com US$ 300 milhões a menos em exposições", disse Furlan durante almoço de final de ano com a imprensa.   Veja também Entenda as operações de derivativos e suas conseqüências De olho nos sintomas da crise econômica  Lições de 29 Como o mundo reage à crise  Dicionário da crise    Segundo Furlan, com as últimas operações, a Sadia está próxima dos limites de sua política de exposição ao mercado futuro, que é equivalente a cerca de 3 meses de exportação. "Estamos praticamente de volta à normalidade", destacou.   Segundo o diretor de Relações com Investidores da Sadia, Welson Teixeira Júnior, a empresa comprou dólares no mercado futuro e antecipou a liquidação de posições em aberto. Teixeira disse que a Sadia tem contratos de derivativos em aberto até setembro de 2009, com a maioria dos vencimentos concentrada em janeiro e fevereiro.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.