ExpressJet pede à Embraer reprogramação de entregas

A Embraer anunciou que a ExpressJet solicitou a reprogramação das entregas de jatos regionais da companhia, originalmente previstas para os anos de 2003 a 2005. A ExpressJet fez o pedido em função das incertezas econômicas e do cenário desfavorável enfrentado pelas companhias aéreas. Com isso, as duas empresas acordaram uma revisão na programação original, ainda sujeita à finalização de aditivo ao contrato de venda e a aprovação pelo Conselho de Administração da Continental Airlines. No comunicado, a Embraer ressalta que a nova programação "apenas redistribui no tempo a mesma quantidade de aeronaves originalmente contratada, estabelecendo um novo calendário para os anos de 2003, 2004, 2005 e 2006".A Embraer informa no comunicado que em razão do novo calendário com a ExpressJet, em 2003, as 48 aeronaves originalmente previstas passam a ser 36, sendo que a alteração ocorrerá somente a partir do segundo semestre do ano. Em 2004, a quantidade de 36 aeronaves anteriormente acordada passa para 21. Já em 2005, esta revisão implicará em um aumento na quantidade de entregas, das duas aeronaves originalmente previstas para 21. As oito aeronaves restantes do contrato serão entregues em 2006. A Embraer afirma também que a reprogramação das entregas da ExpressJet não afeta sua eficiência operacional, uma vez que a mudança ocorrerá somente a partir do segundo semestre deste ano. Diante do novo quadro, a Embraer revê sua previsão de entregas para os anos de 2003 e 2004, que passarão, neste momento, para 136 e 148 aeronaves, respectivamente. A Embraer diz que continuará perseguindo as oportunidades de novos negócios existentes nos mercados norte-americano, europeu, asiático e latino americano.Previsão de entregas é retificada A Embraer enviou hoje comunicado à Bovespa retificando a estimativa de entregas para 2004. Segundo o novo calendário da empresa, após o pedido feito pela ExpressJet para uma reprogramação das entregas de jatos regionais, o total de entregas previsto para 2004 é de 140 jatos. No comunicado anterior, a Embraer informou uma estimativa de 148 aeronaves para o próximo ano.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.