coluna

Dan Kawa: Separar o ruído do sinal é a única forma de investir corretamente daqui para a frente

Expurgo do FGTS começa a ser pago hoje

A Caixa Econômica Federal começou hoje a pagar a correção monetária do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) para os trabalhadores que têm até R$ 1 mil a receber e não optaram por crédito em conta corrente ou convênio-empresa. Esses trabalhadores vão receber na boca do caixa nas próprias agências da Caixa ou na rede de casas lotéricas. O pagamento obedece a data de nascimento e nessa semana devem procurar as agências da instituição os trabalhadores nascidos nos primeiros meses do ano.O diretor de Benefícios da Caixa, José Renato Corrêa de Lima, disse ontem que nenhum trabalhador precisa se apressar. "Todos vão receber", argumentou. Ele explicou que poderão sacar o dinheiro nas lojas lotéricas quem tiver o cartão do cidadão e for receber até R$ 300,00. Em cidades em que não há agências da Caixa ou lotéricas, o trabalhador tem a opção do correspondente bancário (ver link abaixo).Todos os demais que fizeram a adesão e puderem sacar os recursos receberão nas agências da Caixa. Cerca de 800 agências já estão com horário estendido, ou seja, ficam abertas para o atendimento do FGTS quatro horas a mais que o expediente bancário. Para receber, o trabalhador precisa levar o PIS, RG e carteira de trabalho.Para evitar as filas nesse início de pagamento, a Caixa optou pelo funcionamento de 1.140 agências no sábado. Elas estão situadas nas capitais e nos grandes centros, onde a concentração de trabalhadores é maior. No sábado elas funcionarão no horário normal, ou seja, permanecerão abertas ao público as seis horas habituais. Também no sábado funcionam normalmente as loterias. A Caixa estima que entre seis e sete milhões de trabalhadores receberão dessa forma.O diretor da Caixa disse que 20 milhões de trabalhadores já dispõem do cartão do cidadão. Nem todos eles têm a receber crédito complementar do FGTS. O crédito complementar é devido aos trabalhadores que possuíam conta de FGTS na época dos planos Verão (janeiro de 1989) e Collor 1 (abril de 1990). Naquela época a correção monetária aplicada sobre o saldo das contas foi menor do que a decidida pelo Supremo Tribunal Federal (STJ) e é essa diferença, de 68,9% que está sendo creditada agora.Só poderá sacar o dinheiro o trabalhador que tiver sido demitido do emprego sem justa causa, for aposentado ou portador de doença grave como aids e câncer. Também poderá ser sacada a conta que ficou inativa, ou seja, permaneceu por mais de três nos sem depósitos. Todos os demais receberão apenas o crédito correspondente na própria conta vinculada do FGTS. No próximo mês a Caixa fará o crédito ou pagamento correspondente da primeira parcela de até R$ 1 mil para os trabalhadores que aderiram ao acordo proposto pelo governo e têm até R$ 2 mil a receber.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.