Extra vai incorporar a rede Eletro

A rede de lojas Eletro, do Grupo Pão de Açúcar, passará para o guarda-chuva do hipermercado Extra, também pertencente ao grupo. Esta é uma das últimas etapas do processo de reformulação da rede adotado no início do ano. Os seguidos resultados negativos da divisão de eletroeletrônicos levantaram especulações de que o grupo poderia se desfazer do negócio.De acordo com o diretor executivo do Extra, Jean Duboc, a decisão dos acionistas foi pela continuidade da rede, mas com ajustes que estão sendo concluídos agora. Desta forma, o Extra passará a ser a divisão com maior participação dentro da Companhia Brasileira de Distribuição (CBD), respondendo por cerca de 50% do faturamento.A partir de novembro, todas as lojas Eletro assumirão o nome Extra Eletro. A idéia é pegar carona na força da marca de hipermercado, que está entre as maiores do mercado de varejo de eletroeletrônicos, atrás apenas da Casas Bahia e do Ponto Frio. O processo implicará o fechamento de sete das 58 unidades da rede, que atua apenas no Estado de São Paulo.As lojas de São José dos Campos e Santos serão fechadas em razão de sua localização. Elas ficam dentro do Pão de Açúcar e haveria então uma ?briga? de nomes. Outras duas unidades (dos bairros de Ipiranga e Vila Prudente, na capital) fecharão porque dão pouco retorno. A localização das demais lojas a serem fechadas não foi informada.SinergiaAlém de aproveitar a força da marca Extra, a decisão do Pão de Açúcar visa também usufruir da sinergia entre as duas divisões na relação com os fornecedores. Como as ofertas e promoções serão as mesmas, aumentará o poder de fogo na negociação com a indústria. Isto vale também para o marketing, que será único. Todos os produtos deverão ser encontrados nas duas lojas, pelos mesmos preços, com as mesmas condições de pagamento e crediário.O departamento de compra de produtos já estava sendo unificado desde o começo do ano, mas os calendários de marketing não coincidiam. Duboc negou que, com a uniformização, as operações possam concorrer entre si, uma vez que não haverá coincidência geográfica.Com a sinergia realizada até agora, de acordo com Duboc, a empresa já conseguiu reduzir em 5% o volume de despesas e contribuiu para reduzir o prejuízo do Eletro este ano. O balanço do CBD divulgado hoje mostra que a rede vem conseguindo reduzir a perda de vendas no decorrer do ano. No primeiro trimestre, o recuo de faturamento tinha sido de 23,5% em relação ao mesmo período de 2001; a retração passou para 10,1% no segundo e para 2,1% no terceiro.A exemplo das outras bandeiras do grupo, o Eletro passará a ser também correspondente bancário. A empresa informou também que as divisões oriundas do Amélia (paodeacucar.com.br e extra.com.br) serão integradas respectivamente às bandeiras Pão de Açúcar e Extra.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.