Exxon fracassa na busca por petróleo em 3 poços no Brasil, diz WSJ

Notícia representa o maior revés para a gigante do setor de energia no País

Clarissa Mangueira, da Agência Estado,

27 de janeiro de 2011 | 10h57

Após perfurar três poços caros em águas profundas na costa brasileira, a petroleira americana Exxon Mobil Corp. confirmou que não encontrou petróleo. A notícia representa o maior revés para a gigante do setor de energia no País, onde outras companhias, notadamente a Petrobrás, fizeram muitas das maiores descobertas de petróleo nas últimas décadas. Às 10h (de Brasília), as ações da companhia subiam 0,14% no pré-mercado em Nova York.

Segundo o Wall Street Journal, um porta-voz da Exxon disse que a companhia planejava "continuar a analisar os dados dos três poços", e não tinha desistido de encontrar petróleo no Brasil completamente.

A Exxon afirmou que no quarto trimestre de 2010 deu baixas contábeis nos custos da perfuração de dois poços, que totalizaram centenas de milhões de dólares. A companhia ainda não anunciou os resultados do quarto trimestre. A Exxon também confirmou que contabilizou um terceiro poço, de 2009, que ela já havia reconhecido que não tinha petróleo.

Nos últimos anos, a Exxon anunciou suas concessões nas águas brasileiras como de "alto potencial". O governo brasileiro calcula que a região inteira tenha entre 50 bilhões e 100 bilhões de barris de petróleo. Mas os campos brasileiros estão embaixo de uma espessa camada de sal que dificulta a localização do petróleo e a perfuração dos poços.

A Hess Corp, dona de 40% da concessão da Exxon na costa brasileira, contabilizou ontem despesa extraordinária de US$ 111 milhões para dois dos três poços. Com base na participação, o custo da companhia para perfurar esses dois poços passou de US$ 250 milhões. A Exxon tem 40% da concessão e é a operadora dos poços. A Petrobras tem 20%.

A Exxon e a russa Rosneft anunciaram nesta quinta-feira a assinatura de um acordo para explorar petróleo no Mar Negro, perto da costa da região russa de Krasnodar. Numa conferência de imprensa durante o Fórum Econômico Mundial, em Davos (Suíça), o presidente da Rosneft, Igor Sechin, disse que a base de recursos do bloco era de cerca de 1 bilhão de toneladas de petróleo equivalente, ou 7,3 bilhões de barris.

As informações são da Dow Jones. 

Tudo o que sabemos sobre:
Exxonpetróleo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.