finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Exxon irá vender parte de campo no Iraque à PetroChina

A petroleira norte-americana Exxon Mobil vai repassar nesta quinta-feira uma participação de 25 por cento no projeto de Qurna-1, no Iraque, para a maior companhia de energia da China, a PetroChina, afirmou o vice-primeiro-ministro de Energia do Iraque.

Reuters

28 de novembro de 2013 | 08h41

O governo do país havia dito em agosto que a Exxon estava vendendo mais da metade de sua participação de 60 por cento no campo. Além da participação que irá para a PetroChina, uma fatia de 10 por cento deve ser vendida para a Pertamina , da Indonésia, de acordo com o Iraque.

Um comunicado do gabinete de Hussain al-Shahristani disse que ele havia se reunido com a presidente da PetroChina no Iraque, Wang Shali, na quarta-feira e que na quinta-feira aconteceria a "a assinatura do acordo final entre a empresa e a Exxon Mobil", dando à empresa chinesa uma participação de 25 por cento no campo.

O comunicado não menciona a Pertamina.

A Exxon é a operadora do gigante campo petrolífero. No ano passado, a empresa fez uma oferta para vender toda a sua participação após uma disputa com Bagdá sobre contratos que assinou com a região autônoma do Curdistão do Iraque, acordos vistos como ilegais pelo governo central. Mais tarde, a empresa recuou da decisão de sair inteiramente do campo.

(Por Suadad al-Salhy)

Tudo o que sabemos sobre:
ENERGIAEXXONPETROCHINA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.