Exxon: Iraque pode produzir até 5,5 milhões de barris diários

O presidente da companhia energética americana ExxonMobile, Rex W. Tillerson, disse nesta quinta-feira na cidade suíça de Davos que o Iraque tem um potencial de produção de até 5,5 milhões de barris diários em condições de segurança.Em um debate sobre energia no Fórum Econômico Mundial (FEM), Tillerson assegurou que a evolução da produção de petróleo do Iraque dependerá totalmente do desenvolvimento geopolítico na zona.O presidente da ExxonMobile calculou que a produção de petróleo do Iraque se situava em 3,5 milhões de barris diários antes do conflito bélico com os EUA, e que atualmente se situa em 2 milhões de barris diários.Tillerson assegurou que no Iraque existem numerosos recursos que ainda não foram explorados, e que por isso, com um Governo estável, o país tem um grande potencial como abastecedor significativo de petróleo, que poderia alcançar até 5,5 milhões de barris diários.Além disso, o secretário de energia americano, Samel Bodman, insistiu que a evolução da indústria petrolífera do Iraque dependerá da aprovação de uma lei que regule as atividades com as companhias internacionais, e que ainda não existe.Tanto Tillerson como Bodman, assim como outros dos analistas reunidos em Davos, se recusaram a prever o preço do petróleo nos próximos doze meses.O barril de petróleo Brent e do Texas custavam hoje nos mercados de Londres e de Nova York cerca de US$ 54,5, longe dos US$ 75 a que chegaram em julho do ano passado.Desde a quarta-feira, e até o próximo domingo, mais de 2,4 mil analistas econômicos, empresariais e políticos se reúnem na cidade de Davos, na Suíça, para discutir a situação da economia mundial,entre outros assuntos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.