Fábrica foi invadida em 85

Em abril de 1985, após 15 dias de greve por reajustes salariais, um grupo de grevistas ocupou a fábrica da GM de São José dos Campos, expulsou os seguranças, passou a controlar entrada e saída de pessoas e manteve confinado, por 36 horas, cerca de 370 funcionários da área de manutenção.

O Estado de S.Paulo

25 de julho de 2012 | 03h10

Na época, eles ficaram retidos no que se chamou de "chiqueirinho", uma área cercada no pátio do complexo.

A ocupação durou quase uma semana e só terminou após ação de reintegração determinada pela Justiça e com ajuda de um batalhão da Polícia Militar. A relação entre a empresa e o sindicato local sempre foi conflituosa.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.