Fabricantes de máquina de lavar rejeitam cota para Argentina

A Associação Nacional de Fabricantes de Produtos Eletroeletrônicos (Eletros) informou na noite desta segunda-feira que os fabricantes de máquinas de lavar roupas recusaram a proposta de restrição de volumes de exportação apresentada pela Argentina.Segundo a proposta, as vendas brasileiras se restringiriam a 50 mil unidades entre julho e dezembro de 2004. "A pretendida auto-limitação é impossível de ser aceita por parte dos fabricantes brasileiros por representar uma ameaça de indesejável desemprego, cancelamento de contratos de compras de insumos, entre outras conseqüências negativas", ressalta a Eletros em comunicado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.