Facebook ganha antídoto que dá choque em quem exagera no uso

Estudantes do MIT inventaram mecanismo após perceberem que estavam gastando mais de 50 horas por semana na rede social

26 de agosto de 2013 | 15h53

SÃO PAULO - Para quem acha que está passando tempo demais no Facebook, estudantes do Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT) desenvolveram um dispositivo que chama a atenção do internauta quando ele extrapola determinado número de horas de navegação na rede social.

O mecanismo dispara um choque elétrico no pulso do internauta para trazê-lo de volta à realidade.

O dispositivo é baseado na experiência do físico russo Ivan Pavlov (1849-1936), famoso por suas pesquisas sobre reflexos condicionados.

Os estudantes Robert Morris e Dan McDuff, do MIT, batizaram seu invento de "puxão de Pavlov". Os dois dizem que já chegaram a passar mais de 50 horas por semana navegando na rede social, e por isso resolveram criar um antídoto para um vício que afeta milhões de pessoas no planeta.

"O mecanismo monitora o uso do aplicativo e dispara um choque quando detecta que o internauta está há muito tempo no Facebook", explicou McDuff, que preparou um vídeo promocional para divulgar seu invento. "O choque é desagradável, mas não é perigoso", explica ele.

Tudo o que sabemos sobre:
Facebook

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.