REUTERS/Eric Gaillard
REUTERS/Eric Gaillard

Facebook se alia a Hollywood para produzir programas de TV

O gigante das redes sociais indicou que está disposto a comprometer-se com orçamentos de produção de até 3 milhões de dólares por episódio

Reuters

26 Junho 2017 | 22h28

O Facebook está em negociações com estúdios de Hollywood para a produção de programas com qualidade de TV, com o objetivo de lançar uma programação original no terceiro trimestre, informou o Wall Street Journal neste domingo, 25. 

O gigante das redes sociais indicou que está disposto a comprometer-se com orçamentos de produção de até 3 milhões de dólares por episódio, em reuniões com agências de talentos de Hollywood, informou o jornal, citando pessoas familiarizadas com o assunto.

O Facebook espera atingir o público entre 13 e 34 anos, com foco na faixa de 17 a 30 anos. A empresa já escalou "Strangers", um drama de relacionamento e um game show, "Last State Standing", disse a reportagem.

"Estamos focados em programas em série e em ajudar todos os nossos parceiros a entender o que funciona em diferentes verticais e tópicos", disse Nick Grudin, vice-presidente de parcerias de mídia do Facebook.

Espera-se que a empresa libere episódios de forma tradicional, em vez de liberar uma temporada inteira de uma só vez como Netflix e Amazon.com.

A empresa também está disposta a compartilhar seus dados de audiência com Hollywood, segundo a reportagem.

Apple. A empresa fundada por Steve Jobs contratou os co-presidentes da Sony Pictures Television, Jamie Erlicht e Zack Van Amburg, no início deste mês, para liderar seus esforços de programação de video.

A Apple começou sua esperada incursão em séries originais de televisão na semana passada, com um reality show chamado "Planet of the Apps", um programa sem script sobre desenvolvedores tentando atrair o interesse de mentores em 60 segundos enquanto sobem uma escada rolante.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.