Falências na Espanha atingem novo recorde em 2013

Os pedidos de falência na Espanha atingiram um novo recorde em 2013, segundo dados oficias publicados nesta quinta-feira. A indústria de construção continua com dificuldades cinco anos após a crise no mercado imobiliário.

Agencia Estado

06 de fevereiro de 2014 | 09h45

O número de famílias e empresas que entraram com pedidos de falência avançou 6,5% em 2013, para 9.660, informou o Instituto Nacional de Estatística (INE). Apesar da economia emergir de uma longa recessão, a taxa desemprego está em 26%.

A quantidade de pedidos de falências por empresas subiu 10,4% no ano, para 8.934, enquanto o número de pedidos por famílias caiu 25,6%, a 726. Somente a indústria de construção foi responsável por 26,6% dos pedidos corporativos.

Embora o número falências tenha atingido um recorde, o ritmo de crescimento foi menor. Em 2011 a quantidade de pedidos subiu 15,1% e em 2012 saltou 32,2%. Antes da crise financeira, em 2007, foram registrados 1.147 pedidos. Fonte: Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
Espanhafalências

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.