carteira

As ações mais recomendadas para dezembro, segundo 10 corretoras

Falha ameaça clientes da Visa e MasterCard nos EUA

Empresas notificaram bancos americanos sobre uma potencial falha de segurança que pode atingir milhões de usuários

REUTERS, O Estado de S.Paulo

31 de março de 2012 | 03h09

As operadoras de cartão de crédito MasterCard e Visa notificaram bancos americanos de uma potencial falha de segurança nos Estados Unidos, o último de uma série de incidentes que colocaram em risco as informações pessoais de milhões de usuários de cartões de crédito. Os problemas também afetariam a American Express e Discover Financial Services, além de vários bancos.

As companhias, que são as duas maiores operadoras mundiais de cartões de crédito, disseram que o problema provinha de uma terceira parte fornecedora de serviços, e não de seus próprios sistemas internos. As operações em outros países não seriam afetadas.

Depois da notícia da quebra, as transações com ações da Global Payments, provável fonte da falha de segurança, foram suspensas, após caírem mais de 9,1%. Um representante da empresa não retornou ao pedido de comentários.

Várias outras empresas de processamento, entre as quais Heartland Payments System, VeriFone Systems e First Data negaram responsabilidade na quebra potencial. Card Systems e World Pay também não responderam s pedidos de comentários.

A MasterCard disse que informou as autoridades policiais e contratou uma organização independente de segurança de dados para avaliar a possível invasão. Um porta-voz do Serviço Secreto americano informou que a agência estava investigando, mas não quis ser mais específico sobre o assunto.

"A MasterCard se preocupa sempre que há qualquer possibilidade de os detentores de cartões sofrerem algum inconveniente, e continuamos a monitorar esse evento e a tomar medidas para salvaguardar as informações das contas", disse a companhia numa declaração. "Se os detentores de cartões tiverem algum receio sobre suas contas individuais, eles devem contatar a instituição financeira emissora do cartão." A Visa enfatizou que seus clientes não são responsáveis por compras fraudulentas.

As declarações das companhias surgiram depois que o blog Krebs on Security informou que MasterCard e Visa vinham alertando bancos nos Estados Unidos sobre uma falha "em massa" que pode afetar mais de 10 milhões de usuários de cartões.

Milhares de bancos americanos que emitem cartões de crédito e de débito recebem diariamente alertas sobre falhas de segurança por um sistema conhecido como CAMS, disse Thomas McCrohan, analista da empresa Janney Capital Markets.

Depois que a pessoa passa o cartão na máquina para pagar, a transação percorre então uma cadeia de processamento. A quebra provavelmente ocorreu num ponto de agregação central onde a informação do cartão é calculada, disse Avivah Litan, analista de segurança da Gartner Research.

"Essas transações são agregadas" e enviadas a um servidor, disse Litan. "Há uma porção de saltos ao longo do caminho" antes de a informação do cartão chegar a um processador.

Risco. A possível quebra de segurança no Visa e no Mastercard é o primeiro grande exemplo deste ano de informações do consumidor colocadas em risco por falhas tecnológicas ou atividade de hackers.

Em junho do ano passado, o Citigroup informou que hackers de computador haviam invadido a rede do banco e acessado dados de aproximadamente 200 mil donos de cartões na América do Norte. A Sony também reportou vários ataques recentes, incluindo um no ano passado em que hackers acessaram as informações pessoais de 77 milhões de contas do PlayStation Network e Qriocity. / TRADUÇÃO DE CELSO PACIORNIK

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.