Falta de acordo em Doha ameaça agronegócio brasileiro

O Ministério da Agricultura divulgou nota nesta terça-feira sobre a suspensão das negociações da Rodada de Doha, da Organização Mundial do Comércio (OMC). O fracasso das negociações foi anunciado na última segunda-feira. Na nota, o ministério lamenta a falta de acordo e classifica a suspensão das negociações como "grave ameaça" ao agronegócio brasileiro, pois a OMC é o fórum apropriado para tratar das questões que distorcem o comércio internacional. A íntegra da nota é a seguinte: "O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento lamenta que na reunião de ministros ocorrida neste final de semana em Genebra não tenha sido possível chegar a um acordo sobre os parâmetros da negociação agrícola da Organização Mundial do Comércio (OMC). Lamenta ainda a perda de mais um prazo para o cumprimento dessa etapa e teme o risco de não se finalizar as negociações da Rodada Doha no período estipulado, até o final de 2006. Neste sentido, a postergação das negociações por um prazo ainda indefinido, poderá dificultar que se atinja a meta de desenvolvimento, mote da Rodada.Para o agronegócio brasileiro, a não conclusão das negociações representa grave ameaça, pois a OMC é o fórum capaz de tratar de modo apropriado as questões que distorcem o comércio internacional. Neste sentido, destacam-se os altos subsídios concedidos por um grupo de países à produção agrícola, distorcendo os mercados desses produtos.O Ministério da Agricultura continuará empreendendo esforços para que o país alcance uma conclusão exitosa da Rodada, nos três pilares em que a negociação agrícola está estruturada. Com este objetivo, almeja a melhoria e ampliação das condições de acesso aos mercados, cortes efetivos e disciplinas mais rígidas em relação aos subsídios à produção e fim dos subsídios à exportação, conforme acordado na Reunião Ministerial de Hong Kong.É importante ressaltar o desempenho do G-20, que assumiu um papel de protagonismo na Rodada, dada a união de países em desenvolvimento em torno de propostas sólidas e equilibradas.O Ministério da Agricultura espera que todos os esforços até agora empreendidos não sejam perdidos e que as negociações possam ser concluídas, alcançando o objetivo pelo qual a Roda Doha foi lançada: o desenvolvimento." As informações são da assessoria de imprensa da pasta.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.