Renda extra

Fabrizio Gueratto: 8 maneiras de ganhar até R$ 4 mil por mês

Falta de chuvas reduz economia no horário de verão

Segundo presidente do ONS, Brasil deixou de economizar 75% dos R$ 40 milhões previstos neste ano

Gerusa Marques, da Agência Estado,

15 de fevereiro de 2008 | 14h12

O País deixou de economizar R$ 30 milhões neste ano, durante o horário de verão, por causa da falta de chuvas. Habitualmente, é obtida a cada edição do Horário de Verão uma economia de R$ 40 milhões, mas neste ano a economia ficou em apenas R$ 10 milhões.   O presidente do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), Hermes Chipp, explicou que essa economia é obtida porque, ao deslocar o período de maior consumo com mudança do horário, o sistema elétrico deixa de usar energia térmica, que é mais cara que a de hidrelétricas. No fim do ano passado, porém, as usinas termelétricas já estavam ligadas para compensar o baixo nível dos reservatórios das hidrelétricas, portanto a economia não foi sentida.   "Esse ganho só se deu de outubro a meados de dezembro e não em todo o período", afirmou Chipp. "Não foi possível a partir de meados de dezembro obter esse ganho porque as térmicas já estavam despachadas por outras razões", acrescentou.   Chipp defendeu a importância do Horário de Verão, argumentando que ele reduz o consumo de energia no horário de pico dando mais segurança ao abastecimento energético. Neste ano, a redução do consumo foi de 4,2% nas regiões Sudeste e Centro Oeste e de 4,7% na região Sul, o que resultou em uma economia de 2 mil megawatts no horário de pico, das 17h às 21 horas.

Tudo o que sabemos sobre:
Horário de VerãoEnergia

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.