Falta de controle na fronteira preocupa UE

A precária vigilância sanitária na fronteira do Brasil com o Paraguai preocupa autoridades e setor privado na Europa e é um obstáculo para melhorar a imagem do País no exterior. A falta de controle já teve conseqüências negativas para as exportações do País, com os europeus restringindo mais a entrada do produto nacional. Bruxelas deixou claro que, enquanto não houver um controle maior, Paraná e Mato Grosso do Sul continuarão a ter suas carnes embargadas no principal mercado do mundo.A União Européia (UE) não permite que a carne paraguaia entre em seu território por causa da falta de controle sanitário. Durante meses, os europeus alertaram as autoridades brasileiras de que o controle da fronteira era importante na avaliação sobre a situação do País. A UE teme que a carne enviada pelo Brasil possa estar também sendo produzida no Paraguai.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.