Falta de pesos limita alta do dólar

A escassez de pesos na Argentina está limitando a alta do dólar nestas primeiras horas após a reabertura dos bancos. Os negócios com dólar em Buenos Aires continuam em níveis próximos ao da abertura, em R$ 1,40 para compra e entre 1,60 e 1,70 peso para venda. São grandes as filas nas casas de câmbio do centro financeiro da capital argentina e as pessoas chegam a esperar meia hora por atendimento.Muitos argentinos estão tentando se desfazer de dólares como forma de obter uma quantidade maior de pesos e consideram que a cotação, acima do câmbio fixo de R$ 1,40, está favorável para a troca. Além disso, como o dólar já não é mais moeda de uso corrente no país, muitas pessoas preferem ter mais pesos em mãos, dado que as restrições aos saques nos bancos continuam mesmo após o fim do feriado bancário. Por ora, contudo, estes negócios se limitam a negócios pequenos, realizados por pessoas físicas.Corretores advertem que, por enquanto, ainda não se pode ter uma precificação definida do câmbio, o que só deve ocorrer quando começarem a ser realizados negócios de maior porte. Alguns grandes bancos ainda não estão operando as mesas de câmbio porque esperam uma melhor definição do mercado e ainda estão estudando as novas regras determinadas pelo Banco Central ontem.Leia o especial

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.