Faltam três dias para Unctad, mas local ainda não está pronto

A três dias do início oficial da 11.ª reunião da Unctad (Conferência das Nações Unidas para Comércio e Desenvolvimento), desorganização, atraso e falta de informação ainda imperam no Centro de Convenções do Anhembi. Mesmo mostrando boa vontade, a maioria dos funcionários não sabe informar a localização das salas de conferência.Há tapumes por toda parte, além de restos de sanduíche e refrigerante nos corredores. Estrangeiros perambulam pelo Anhembi, em busca de informações. "Preciso achar dois búlgaros que se perderam", diz um funcionário. O local para credenciamento - uma tenda de material plástico - funciona como uma grande sauna. Funcionários e participantes não param de suar e de se abanar. As filas para credenciamento são demoradas. "Sou nova e não tive muito treinamento", justifica uma funcionária da Polícia Federal.Os computadores engripam, as impressoras não funcionam. Os cordões para pendurar as credenciais ainda não chegaram. "Use seu cadarço de tênis", sugere um participante. Alguns credenciados têm as "cabeças cortadas" nas fotos dos crachás. "Isso porque eles têm quatro anos para organizar a conferência", comenta um jornalista espanhol, aludindo ao fato de a reunião ser quadrianual. "Imagine se fosse todo ano - não ia sair conferência."Até ontem às 19h, ainda não havia uma lista completa dos participantes da conferência. O feriado também atrapalhou, justificaram alguns funcionários. São esperados 5 mil participantes e o movimento no Anhembi deve crescer muito hoje. "Graças a Deus, até segunda vamos estar mais bem preparados", diz uma funcionária.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.