finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Família de vítima do vôo 3054 abre processo contra TAM nos EUA

A TAM será processada na Justiça doEstados Unidos pela família de uma das vítimas estrangeiras dovôo 3054, que explodiu há duas semanas após uma tentativafrustrada de pouso no aeroporto de Congonhas, em São Paulo. Segundo comunicado divulgado à imprensa nesta terça-feira,os advogados Steven Marks e Ricardo Martinez-Cid,especializados em casos semelhantes, entraram com uma açãojudicial em um tribunal na Flórida para representar a famíliado peruano Ricardo Tazoe. O passageiro, de 35 anos, tinhacidadania norte-americana e morava em Miami. "A partir das provas coletadas até aqui, está claro que aTAM sabia que havia problemas com a aeronave", disse Marks nocomunicado. "O reversor direito do avião estava desativadoantes do vôo... e, se estivesse operante, poderia ter evitadoesse acidente", acrescentou. De acordo com o comunicado, a empresa brasileira seráprocessada por negligência de sua equipe de pilotos e demanutenção. A Airbus, fabricante da aeronave, também está entreas partes acusadas. Marks e Martinez-Cid já representam diversas famílias devítimas do vôo 1907, da Gol, que colidiu com um jato Legacy ecaiu no norte do Mato Grosso no final do ano passado. A TAM informou, via assessoria de imprensa, que ainda nãofoi notificada oficialmente da ação judicial. A empresa aéreaafirma que já iniciou o processo de indenização das famílias. (Por Silvio Cascione)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.