Família Mesquita aprova programa de reorganização do Grupo Estado

A família Mesquita, controladora da S.A. O Estado de S. Paulo, empresa que edita os jornais O Estado de S. Paulo e Jornal da Tarde, e das demais empresas do Grupo Estado, anunciou hoje a aprovação, por unanimidade, de programa de reorganização que visa preparar e qualificar o grupo para as oportunidades que se oferecerão nos mercados de capitais. De acordo com a nota oficial, essas oportunidades poderão se constituir em apoio importante para projetos de crescimento.Para implementar essa reorganização, o Conselho de Administração do grupo havia contratado, em dezembro, a assessoria dos executivos Alcides Lopes Tápias, Roberto d´Utra Vaz e Octávio Castello Branco para realizar os estudos necessários ao projeto. O programa de reorganização foi elaborado pela Galeazzi & Associados, sob a coordenação de Cláudio Galeazzi. Empresa que, agora, foi contratada para apoiar a implantação do programa, que estará a cargo do diretor-superintendente do Grupo Estado.Este cargo, diz a nota oficial do grupo, será exercido interinamente por Francisco Mesquita Neto, enquanto o grupo busca contratar um novo diretor-superintendente.Dentro desse processo, a família Mesquita decidiu ainda que os acionistas deixem, a partir de agora, suas funções executivas, continuando, contudo, de sua responsabilidade direta a representação institucional e a orientação editorial e empresarial do grupo, que serão exercidas por meio do Conselho de Administração e de seus recém-criados Comitê Editorial e Comitê de Supervisão e de Estratégias.O diretor-superintendente, por sua vez, se reportará ao Comitê de Supervisão e de Estratégias, do qual fazem parte acionistas do Grupo Estado e os assessores desse projeto de reorganização empresarial. Esse comitê, por seu turno, se subordinará ao Conselho de Administração, que reúne os acionistas do grupo.Já o Comitê Editorial, que é formado por acionistas e subordinado ao Comitê de Supervisão e de Estratégias, nomeou Ruy Mesquita como Diretor de Opinião, a quem caberá responder pela orientação e pela linha editorial de todos os produtos do grupo.Na nota oficial, a família Mesquita diz acreditar que, com essas mudanças, estará modernizando o grupo ao mesmo tempo em que zelará pelos valores e pela credibilidade de seus produtos, como vem fazendo há mais de 100 anos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.