Famílias protestam contra suspensão na entrega de moradias em Sorocaba

Manifestantes exigiam a entrega das chaves de unidades do Minha Casa Minha Vida; segundo o BB, 1.008 moradias estão com vistorias pendentes

José Maria Tomazela, O Estado de S.Paulo

30 de março de 2017 | 15h32

SOROCABA – Cerca de 50 famílias contempladas pelo programa Minha Casa Minha Vida, do governo federal, fizeram um protesto, na manhã desta quinta-feira (30), contra a suspensão na entrega das moradias do Residencial Carandá, em Sorocaba, interior de São Paulo. Com cartazes, o grupo se posicionou em frente à agência central do Banco do Brasil e impediu e entrada de clientes. O tráfego na Avenida 15 de Novembro, uma das principais da cidade, foi interrompido.

Os manifestantes exigiam a entrega das chaves e ameaçavam entrar à força nas unidades. “Muitos aqui moram em áreas de risco, pagam aluguel e já estavam com a mudança pronta”, disse Eugênia Lima, uma das manifestantes. Segundo ela, o grupo representava as 672 famílias que ainda não receberam as chaves. “Como o banco vem atrasando as vistorias, a disposição de todos é de ir lá e entrar no que já é nosso.”

O banco é agente financeiro do residencial, que tem 2.560 apartamentos e teve a construção atrasada em dois anos. As unidades estão prontas desde dezembro e a prefeitura recorreu à Justiça para entregar as chaves, mas gerou um impasse com o Ministério das Cidades, que não tinha autorizado a entrega. A medida levou o Banco do Brasil a suspender a vistoria dos imóveis. Segundo nota do BB, apenas 1.456 unidades estariam aptas para entregar, faltando 1.008 moradias pendentes de vistoria e medição final.

 Com base em liminar da Justiça, 1.888 apartamentos foram ocupados pelas famílias sorteadas, entre os quais, parte dos que não foram vistoriados, segundo o banco. Para resolver o impasse, o prefeito José Crespo (DEM) pediu audiência com o ministro Bruno Araújo, mas o encontro foi marcado para o dia 5 de abril. O Ministério acusou o prefeito de ter feito a entrega das moradias “à revelia” do governo federal, colocando em risco a segurança dos moradores. O núcleo é um dos maiores do programa no Estado e foi construído numa fazenda, fora da área urbana.

Tudo o que sabemos sobre:
Minha Casa Minha VidaSorocaba

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.