finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

FAO: Brasil será o maior produtor de soja em dez anos

O Brasil irá superar os Estados Unidos e controlará o mercado de soja no mundo. Além disso, continuará sendo o maior exportador de açúcar e será o líder no mercado de carnes. A previsão é da Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO) e da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), que, em suas previsões para a próxima década, apontam que os grandes países emergentes passarão, em até dez anos, a dominar a produção e o comércio no setor agrícola. Hoje, o Brasil é o terceiro maior produtor agrícola mundial e o primeiro entre os países emergentes. Mas a FAO e a OCDE fazem um alerta: o modelo de expansão brasileira, principalmente no setor de carnes, pode não ser sustentável. A OCDE e a FAO estimam que, para atingir tal posição, o Brasil terá um crescimento médio anual de 4,4% de sua economia até 2017. A taxa de câmbio chegará a R$ 2,37 por cada dólar em uma década.No setor da soja, os estudos apontam para um crescimento de 28% na produção mundial. Grande parte ocorreria no Brasil, que teria 40% do mercado mundial em 2017 e ultrapassaria a produção dos Estados Unidos. No setor do açúcar, a FAO e a OCDE garantem a posição de liderança do Brasil na próxima década, tanto como produtor como exportador. Isso permitirá que o País determine os preços internacionais. No mercado de carnes, 30% das exportações mundiais serão controladas pelo Brasil até 2017. Isso graças "ao volume de terras abundantes, capital e tecnologia".

JAMIL CHADE, Agencia Estado

29 de maio de 2008 | 15h10

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.