Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Fator China leva bolsas asiáticas para o vermelho no fechamento

As ações da China fecharam no menor nível em 6 meses, com preocupações com a falta de liquidez no mercado interbancário

21 de junho de 2013 | 09h44

Os mercados de ações da Ásia fecharam em baixa nesta sexta-feira, em meio a preocupações com a escassez de liquidez na China e o possível cronograma de redução de estímulos monetários do Federal Reserve, dos EUA.

As ações da China fecharam no menor nível em seis meses, com preocupações sobre a falta de liquidez no mercado interbancário e a desaceleração da economia do país. O índice Xangai Composto, perdeu 0,5% e fechou aos 2.073,10 pontos, a menor pontuação de fechamento desde 13 de dezembro, quando o nível havia ficado em 2.061,48 pontos. O índice caiu 4,1% nesta semana, a maior perda semanal em quatro meses.

O índice Xangai Composto chegou a cair 1,97% durante a sessão, mas reduziu parte das perdas quando as taxas no mercado monetário começaram a recuar de máximas históricas, em meio a rumores de que o banco central chinês mandou que os grandes bancos liberassem recursos no sistema.

O índice Shenzhen Composto encerrou a sessão em baixa de 0,31%, aos 939,17 pontos. Em Hong Kong, o índice Hang Seng perdeu 0,6%, para 20.263,31 pontos.

No final da sessão na Ásia, a taxa de acordos de recompra de sete dias, uma referência para os custos de empréstimos interbancários, estava em 9,43% em uma base de média ponderada, abaixo dos 11,62% no fechamento de quinta-feira. A taxa, no entanto, permanece em níveis elevados em relação à taxa constante de cerca de 3,3% antes junho.

O recuo nas taxas do mercado interbancário da China ajudou a Bolsa de Sydney a reduzir quedas nesta sexta-feira ao amenizar preocupações sobre a escassez de liquidez na segunda maior economia do mundo. Além disso, um dólar australiano mais baixo compensou os efeitos negativos da queda nos preços das commodities. O índice S&P/ASX 200 fechou com queda de 0,4%, aos 4.738,80 pontos, depois de cair para 4.683,30 no início do pregão.

Além da escassez de liquidez na China, outra preocupação da região é o cronograma do Federal Reserve para reduzir o programa de compra de bônus. O índice Kospi, da Bolsa de Seul, fechou em queda de 1,5%, aos 1.822,83 pontos, o nível mais baixo de fechamento em 11 meses.

Em Taipé, o índice Taiwan Weighted cedeu 1,3% e encerrou a sessão em 7.793,31 pontos. Já em Manila, o índice PSEi caiu 2,3%, para 6.182,17 pontos. Fonte: Dow Jones Newswires.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.