Faturamento da indústria brasileira cresce 7,9% até maio

Utilização da capacidade instalada fica em 82,9%; no acumulado do ano, emprego cresce 4,5% e renda 5,6%

Leonardo Goy, da Agência Estado,

03 de julho de 2008 | 11h43

O faturamento real da indústria brasileira cresceu 7,9% até maio deste ano, segundo dados divulgados nesta quinta-feira, 3, pela Confederação Nacional da Indústria (CNI). Considerando apenas os dados do mês, o crescimento foi de 1,1% ante abril, na série com ajuste sazonal. Na comparação com maio do ano passado, as vendas reais crescem 5,3%.  O Nível de Utilização da Capacidade Instalada (Nuci) ficou em 82,8%, na série com ajuste sazonal. Em abril, o Nuci, com ajuste, era de 82,9% e, em maio de 2007, de 82,3%, o que mostra relativa estabilidade do indicador. A CNI informou também que as horas trabalhadas na indústria tiveram um ligeiro recuo em maio na comparação com abril, de 0,1%, na série dessazonalizada. Em relação a maio do ano passado, houve alta de 2,7%. Já no acumulado dos cinco primeiros meses do ano, o número de horas trabalhadas cresceu 5,8%, na comparação com igual período de 2007. O emprego na indústria mostrou relativa estabilidade, com crescimento de 0,2% em maio em relação a abril, também com ajuste sazonal. Na comparação com maio do ano passado, o emprego cresceu 3,8%. No acumulado de janeiro a maio, a alta foi de 4,5%. Já a massa salarial real registrou expansão de 4% em relação a maio de 2007 e de 5,6% no acumulado de janeiro a maio.

Tudo o que sabemos sobre:
IndústriaCNI

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.