Faturamento da indústria de máquinas cresce 2,1%

A indústria brasileira de máquinas faturou em 2003 R$ 34,89 bilhões, resultado 2,1% maior do que o do anterior (R$ 34,16 bilhões) de acordo com dados divulgados nesta manhã pela Associação Brasileira de Indústria de Máquinas e Equipamentos (Abimaq). Com o mercado interno retraído, as exportações estão entre as grandes responsáveis por esse resultado. No ano passado, o setor embarcou para o exterior US$ 4,94 bilhões, 33,5% a mais do que o exportado em 2002. Ainda em 2003, a indústria de máquinas e equipamentos importou R$ 1,43 bilhão, o que significa um crescimento de 26,6% sobre 2002, quando o setor importou R$ 1,13 bilhão. O balanço da Abimaq mostra ainda que o número de empregados em dezembro de 2003 era de 183,25 mil pessoas ante 165,3 mil em dezembro de 2002, o que representa uma variação de 4,5% a mais.Crescimento de 6% para 2004A indústria de máquinas espera crescer pelo menos 6% em termos reais em 2004, desde que a economia brasileira tenha uma expansão entre 3% e 4%. A previsão foi feita pelo presidente da Abimaq, Luiz Carlos Delben Leite. Durante entrevista na qual apresentou o balanço do setor em 2003, ele disse que os investimentos previstos para este ano são de R$ 6 bilhões, o que significaria um crescimento de pelo menos 42,3% em relação aos R$ 4,23 bilhões do ano passado.Delben Leite disse ainda que o setor deverá continuar contratando em 2004. "Se o Brasil apresentar uma expansão econômica conforme vem sendo previsto, acredito que o número de empregados no setor deverá crescer entre 2,5% a 3% em relação a 2003", afirmou o presidente da Abimaq.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.