Faturamento de supermercados até maio é o maior em 5 anos

Preços de alimentos sobem e impactam resultado do setor, segundos dados divulgados nesta quinta pela Abras

Rodrigo Petry, da Agência Estado,

26 de junho de 2008 | 12h18

O faturamento real dos supermercados brasileiros cresceu 8,87% nos primeiros cinco meses do ano, o melhor desempenho dos últimos cinco anos, puxado pela alta nos preços de produtos básicos, como arroz e feijão. "Não restam dúvidas de que o resultado foi fortemente impactado pelo processo mundial de alta nos preços de commodities - principalmente os alimentos. É importante que o governo mantenha as políticas corretivas, como a desova do estoque regulador de arroz", afirma em nota o superintendente da Associação Brasileira de Supermercados (Abras), Tiarajú Pires. Veja também:Entenda os principais índices de inflação  Entenda a crise dos alimentos   Segundo ele, após um período de crescimento nas vendas de produtos de maior valor agregado, devido ao aumento da renda do brasileiro, a alta nos alimentos certamente vai influenciar na decisão de compra. "Quando os produtos de primeira necessidade, como, por exemplo, arroz e aqueles que têm o trigo como matéria-prima, aumentam de preço, é natural que haja uma diminuição na venda de outros produtos considerados supérfluos", afirma. As vendas reais dos supermercados registraram alta de 13,95% em maio deste ano, em comparação com o mesmo mês de 2007, segundo o Índice Nacional de Vendas, divulgado nesta quinta-feira, 26. Em relação ao mês de abril, o faturamento do setor avançou 7,79%.  Em valores nominais, o Índice de Vendas da Abras apresenta crescimento de 20,31%, em relação ao mesmo mês do ano anterior, e alta de 8,64% em relação a abril de 2007. O acumulado nominal dos cinco primeiros meses do ano alcançou incremento de 14,22%.

Tudo o que sabemos sobre:
SupermercadosAlimentosInflação

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.