Faturamento do comércio do Rio caiu 0,47% em janeiro

O faturamento das vendas do comércio na região metropolitana do Rio de Janeiro caiu 0,47% em janeiro deste ano, ante igual mês do ano passado. O dado é da pesquisa Opinião do Comércio de Bens, Serviços e Turismo, divulgada hoje pelo Instituto Fecomércio-RJ. Na avaliação do economista da entidade, João Carlos Gomes, a queda no mês foi influenciada pelos recuos nos faturamentos de 14 dos 26 segmentos de atividade analisados pela pesquisa, ante janeiro do ano passado. É o caso de Açougue (-4,27%); Material de Construção (-1,85%); Farmácia (-0,60%); CD ( -3,30%); Cabeleireiro (-7,09%); Papelaria (-3,17%); Joalheria (-6,68%); Lanchonete (-0,96%); Minimercados (-4,03%); Postos de Combustíveis (-3,22%), Restaurantes (-1,98%); Perfumaria (-4,16%); Decoração (-4,86%) e Padaria (-9,85%).Entre as quedas, Gomes destacou que uma das mais preocupantes é a de Material de Construção, pois é um dos setores que mais empregam na região. Ainda de acordo com o levantamento, a quantidade de encomendas aos fornecedores caiu 8,63% em janeiro. Em janeiro de 2003, a queda tinha sido maior, de 10,31%. Em contrapartida, Eletrodomésticos, Veículos e Óticas foram os setores do comércio com os melhores resultados em janeiro na Região Metropolitana do Rio de Janeiro, com aumento de faturamento de 9,44%, 8,67% e 6,94% respectivamente, na comparação com o mesmo mês do ano passado.Outros nove segmentos analisados apresentaram faturamento maior em janeiro deste ano, ante janeiro de 2004: Magazine (5,66% de alta), Hotelaria (5,57%), Supermercados (5,45%), Diversão (3,16%), Lavanderias (2,36%), Autopeças (2,06%), Cine/Foto/Som (0,99%), Calçados (0,76%) e Roupas (0,57%).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.