Faturamento do varejo em SP cresce de 16,31% em março

O faturamento real do comércio varejista na Região Metropolitana de São Paulo cresceu em março 16,31% comparativamente a fevereiro, informou hoje a Assessoria Econômica da Federação do Comércio do Estado de São Paulo. Sobre o mesmo mês do ano passado, o faturamento do setor se expandiu em 14,72%. Na comparação com fevereiro, o setor que mais contribuiu para o crescimento do faturamento real do comércio foi o supermercadista com um incremento de 23,62%. Na seqüência, as maiores ganhos de faturamento sobre fevereiro vieram das lojas de eletroeletrônicos e Cine-foto-som (18,50%), concessionárias de veículos (16,67%), lojas de materiais de construção (16,19%) e eletrodomésticos (15,50%). Na comparação com março do ano passado, os segmentos que mais faturaram foram o de concessionárias de veículos (46,04%), lojas de autopeças (36,09%), lojas de vestuário, tecidos e calçados (22,07%) e lojas de eletrodomésticos (20,67%). Nesta comparação, a única queda de faturamento foi apresentada pelo setor de móveis e decorações (0,59%). Com o resultado de março, o comércio varejista de São Paulo encerrou o primeiro trimestre registrando um faturamento real médio de 6,59%. Para os analistas da Fecomercio, a expansão do crédito foi o que alavancou o volume de vendas e o conseqüente aumento do faturamento do varejo em março. Dados do BC mostram que, em nível nacional, as operações de crédito realizadas por pessoas físicas atingiram R$ 125 bilhões, com um crescimento de 33% sobre março do ano passado e R$ 12 bilhões a mais do verificado em dezembro.

Agencia Estado,

02 Maio 2005 | 14h42

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.