Felipe Rau/Estadão
Felipe Rau/Estadão

Faturamento real da indústria sobe 2,4% em agosto ante julho

Resultado, porém, ainda não teve reflexo sobre o emprego e a massa salarial dos trabalhadores do setor

Lorenna Rodrigues, O Estado de S.Paulo

02 Outubro 2018 | 15h33

BRASÍLIA - O faturamento da indústria brasileira aumentou em agosto, mas ainda não teve reflexo sobre o emprego e a massa salarial dos trabalhadores do setor. De acordo com pesquisa divulgada nesta terça-feira, 02, pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), o faturamento real (já descontada a inflação) aumentou 2,4% de julho para agosto. O uso da capacidade instalada também subiu nesse período de 78% para 79,1% assim como as horas trabalhadas, que aumentaram 1%.

Em agosto, porém, o emprego ficou praticamente estável (-0,1%), enquanto a massa recuou 0,8% e o rendimento médio real 0,4%.

Na comparação com agosto de 2017, o faturamento da indústria sobe ainda mais, 8,2%, enquanto a massa salarial real caiu 4,8% e o rendimento médio real, 5,1%. O emprego apresentou leve aumento (0,3%), e as horas trabalhadas subiram 0,9%.

No ano, há um aumento de 5,5% no faturamento e de 0,4% no emprego. As horas trabalhadas também aumentaram, 0,8%. Já a massa salarial real recuou 1,4% e o rendimento médio real, 1,8% de janeiro a agosto.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.