finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Fazenda e Desenvolvimento não comentam

Os Ministérios da Fazenda e do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior decidiram não comentar a decisão do STF suspendendo até 15 de dezembro o aumento do IPI para carros importados ou montados no Brasil com peças importadas.

O Estado de S.Paulo

21 de outubro de 2011 | 03h05

O aumento do IPI estava em vigor desde 16 de setembro, mas a cobrança ainda não foi iniciada. Isso porque o governo deu prazo de 45 dias para que o ministério defina as empresas que serão oneradas com a medida. O recolhimento do imposto com alíquota maior, em 30 pontos porcentuais, seria iniciado em 1º de novembro de forma retroativa.

A decisão do STF confirma as decisões de primeira instância, que já estavam sendo objeto de recursos pela Procuradoria da Fazenda. / RENATA VERÍSSIMO

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.