Fazenda: inflação em queda

A queda da inflação em setembro superou as expectativas do governo e as previsões indicam o retorno da trajetória cadente da inflação. Essa é a avaliação dos técnicos da Secretaria de Política Econômica do Ministério da Fazenda, publicada no boletim de acompanhamento macroeconômico divulgado há pouco pela Assessoria de Imprensa do Ministério. "Com a dissipação dos fatores altistas de julho e agosto, o recuo dos índices de inflação em setembro superou as expectativas e corroborou o caráter temporário da alta anterior", avaliam os técnicos.De acordo com o documento, a variação do Índice de Preços ao Consumidor Ampliado (IPCA) em setembro foi igual a de junho (0,23%), "indicando o retorno da trajetória cadente da inflação". Ainda de acordo com o boletim, os resultados disponíveis para outubro "confirmam" a trajetória de recuo da inflação, inclusive para o atacado. O documento ressalta que para os próximos meses estão programados reajustes nas tarifas de água, energia elétrica e ônibus em algumas capitais, mas esses aumentos não devem alterar a trajetória de queda da inflação."Como o peso desses itens e das regiões onde devem ocorrer tais reajustes é pequeno no IPCA, o impacto total desses aumentos não deverá alterar a trajetória cadente do índice", afirmam os técnicos. "O resultado do IPCA-15 oferece claros indícios de queda da inflação na margem e permite prever inflação do IPCA em outubro em torno de 0,2%", complementam os técnicos da Secretaria de Política Econômica do Ministério da Fazenda.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.