Fazenda preocupa-se com demora na discussão sobre CPMF

Para que o tributo não seja prorrogado, decisão deve ser aprovada até setembro

Agencia Estado

14 de junho de 2007 | 16h48

O líder do governo na Câmara, deputado José Múcio Monteiro, disse nesta quarta-feira, 13, que há no Ministério da Fazenda uma certa preocupação como ritmo de discussão no Congresso da prorrogação da Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira (CPMF) e da Desvinculação de Receitas da União (DRU). Monteiro reuniu-se com o secretário executivo do Ministério, Nelson Machado, para discutir as matérias de interesse do governo no Congresso. Segundo José Múcio, Machado fez questionamentos em torno da discussão da CPMF e CRU, manifestando particular preocupação com o fato de que, para não haver descontinuidade da cobrança da CPMF , ela tem que ser aprovada até setembro. O líder do governo disse, no entanto, que não há risco de as duas propostas não serem aprovadas pelo Congresso pois são R$ 34 bilhões que o caixa da União não pode prescindir. "A oposição tem consciência disso", afirmou.

Tudo o que sabemos sobre:
CPMFprorrogaçãoFazenda

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.