Fazer intercâmbio cultural está mais barato

Fazer cursos de idiomas no exterior é o sonho de muitos jovens. A boa notícia é que, depois de uma temporada de forte baixa na procura por intercâmbios por causa dos atentados terroristas contra os EUA, da alta do dólar e da crise argentina, algumas escolas estão com promoções para tentar atrair clientes.Na SIS - Intercâmbio Cultural, por exemplo, os descontos chegam a 25,28% em relação às tarifas cobradas em 2001. Entre as promoções está um programa de quatro semanas de inglês intensivo (30 horas/aula por semana) nos EUA. O valor caiu de US$ 1.325 para US$ 990, ou R$ 2.327,49, pela cotação do dólar comercial de sexta-feira. Para os cursos semi-intensivos (20 horas/aula por semana), o preço é ainda menor, de US$ 722 (R$ 1.697,42).Quem tem interesse em ir para o Canadá também pode tirar proveito da temporada de redução de preços. Nesse caso, a economia é ainda mais acentuada, de 26,62%. O custo do curso de inglês intensivo recuou de US$ 800 para US$ 587, ou R$ 1.380,04.Os valores podem ser financiados em parcelas fixas em dólar e incluem acomodação, que pode ser em casa de família, hotel ou campus universitário, refeições, material didático, teste de avaliação e assistência da equipe da SIS.Na WTT-UC - Cursos no Exterior, o intercâmbio para os EUA custa de US$ 1 mil a US$ 1,5 mil por mês, dependendo da acomodação e da escola de idiomas. Já para o Canadá, o custo varia de US$ 900 a US$ 1,2 mil.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.