FBI prende 48 corretores de câmbio em NY por fraude

O Federal Bureau of Investigation (FBI) prendeu ontem à tarde 48 profissionais do mercado de câmbio de Wall Street por terem lesado pequenos investidores de varejo em milhões de dólares. Um funcionário da Madison Deane and Associates Inc., que não quis ser identificado, disse que o FBI prendeu sete de seus profissionais que oferecem serviços de corretagem de câmbio. "Estávamos sentados trabalhando e eles (FBI) entraram e conturbaram o local. Eles portavam armas. Entraram e disseram: não se movam", relatou o funcionário. Fontes do FBI afirmaram que os traders serão acusados de lavagem de dinheiro e fraude contra investidores de varejo durante o ano passado. O promotor-geral de Manhattan James Comey concederá entrevista hoje para esclarecer detalhes das acusações. Três profissionais da corretora Icap, parceira da Garban Intercapital, também foram presos. Não há informações precisas sobre os nomes das demais instituições envolvidas no escândalo, mas fontes ouvidas por uma agência de notícias internacional informaram haver quatro envolvidas. Segundo as mesmas fontes, nenhuma das instituições investigadas é corretora não pertencente à indústria de securities, ao contrário, as empresas envolvidas são conhecidas e bem colocadas na comunidade de Wall Street.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.