Leo Lara / Studio Cerri
Leo Lara / Studio Cerri

coluna

Carolina Bartunek no E-Investidor: 5 tendências prejudiciais para quem investe em ações

FCA Fiat Chrysler constrói hospital de campanha em PE e cede área para unidade em MG

Empresa anunciou nesta terça uma série de ações em apoio ao combate da covid-19; hospitais terão capacidade para 300 leitos

Cleide Silva, O Estado de S.Paulo

31 de março de 2020 | 15h00

A FCA Fiat Chrysler vai construir um hospital de campanha totalmente equipado para o atendimento de casos de covid-19 em Goiana (PE), onde está a fábrica de sua marca Jeep. Segundo a empresa divulgou nesta terça, 31, a unidade será entregue ao Estado em meados de abril com 100 leitos. A companhia também cedeu uma área em Betim (MG), onde produz os modelos Fiat, para a prefeitura local e o Estado instalarem um hospital com capacidade para 200 leitos que fica pronto nesta quarta-feira.

A unidade de Goiana terá uma sala vermelha (para abrigar casos mais graves, que demandem estabilização até o deslocamento para uma UTI,  dez consultórios e uma sala de triagem para atendimento da população. Contará ainda com posto de enfermagem, sala de inalação, sala de administração, banheiros e vestiários, centro de material e esterilização e sala de espera. 

O governo do Estado de Pernambuco se encarregará da operação e manutenção. Mesmo após superada a pandemia, o hospital continuará a serviço da população.

No caso do hospital de campanha em Betim, a área cedida pertence ao clube recreativo da Fiat, que funciona em local independente da fábrica. Lá serão feitas recepção, triagem e internação de pacientes com o novo coronavírus. Segundo a empresa, o espaço responderá por mais de um terço das vagas criadas no município para atender os pacientes com covid-19. Casos que exijam cuidados adicionais serão transferidos para outros centros médicos da cidade.

De acordo com o presidente da FCA para a América Latina, Antonio Filosa, também há outras ações como doações de equipamentos às autoridades da Saúde, ajuda por parte dos profissionais do grupo em áreas como engenharia, manufatura, design, finanças, compras, logística e direito.

“Estamos trabalhando em cooperação estreita e altamente positiva com todas as esferas governamentais, tendo como prioridade contribuir de forma efetiva nas áreas onde há maior necessidade. O momento pede união de esforços, e a FCA faz questão de se fazer presente e atuante”, afirma Filosa.  

Respiradores

O executivo informa também que a FCA está mobilizando recursos, profissionais e expertise para alavancar e acelerar a produção de ventiladores pulmonares no Brasil, fundamentais para o tratamento dos casos mais graves da covid-19. A empresa está dando suporte a fabricantes nacionais do equipamento para identificar suas necessidades frente ao desafio de aumentar rapidamente a produção.

Também está buscando fornecedores de componentes globais para o equipamento com capacidade de entrega no curto prazo, assim como identificando fontes de financiamento para investimento de fabricante nacional para ampliar a capacidade de produção.

A FCA também está entre as dez empresas que, em parceria com o Senai, vão consertar cerca de 3,6 mil respiradores que estão fora de uso no País. Também estão nesse projeto a General Motors, Ford, Honda, Jaguar, Land Rover, Renault, Scania, Toyota, ArcerlorMittal e Vale.

O grupo também fez um empréstimo de 125 veículos para os governos estaduais de Pernambuco e Minas Gerais e também para as prefeituras de Belo Horizonte e Betim, para dar apoio às diversas ações do poder público no combate à epidemia. Recentemente a Volkswagen também informou o empréstimo de 100 veículos para uso nas cidades de São Bernardo do Campo, São Carlos e Taubaté, em São Paulo, e de São José dos Pinhais (PR), onde estão suas fábricas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.