Febraban acredita que corte do juro hoje foi primeiro passo

A queda na Selic, a taxa básica de juros da economia, de 26,5% ao ano para 26% na reunião de hoje do Comitê de Política Monetária (Copom) foi "positiva" e pode ser o primeiro passo para uma série de cortes "se a inflação cair". A avaliação é de Roberto Troster, economista-chefe da Federação Brasileira das Associações de Bancos (Febraban). Ele acredita também que a redução na taxa básica terá repercussão em custo menor para os juros nos empréstimos. "Quando se reduz o preço da farinha acaba repercutindo no valor do pãozinho e da pizza", exemplificou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.