Febraban defende venda do Besc em concorrência

O presidente da Federação Brasileira de Bancos (Febraban), Fábio Barbosa, defendeu hoje que o Banco do Estado de Santa Catarina (Besc) seja submetido à concorrência para que possa ser comprado pela instituição que oferecer os melhores serviços à população. Há duas semanas, o governo iniciou formalmente o processo de incorporação do Besc pelo Banco do Brasil (BB).Em audiência na Comissão de Assuntos Econômicos (CAE), no Senado, Barbosa disse que a forte disputa por aquisição de folhas de pagamentos do setor público atualmente está relacionada à busca pelo aumento da oferta de crédito e reflete a concorrência acirrada no setor.O dirigente explicou que a queda no spread (diferença entre os juros cobrados e os juros pagos pelos bancos), ocorre hoje de forma um pouco mais lenta porque cresceu o número de clientes com pouco histórico no sistema financeiro, além de terem sido esticados os prazos de financiamento.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.