Tiago Queiroz/Estadão
Tiago Queiroz/Estadão

Febraban e Polícia Federal renovam acordo de combate à fraude eletrônica

Acordo permitirá compartilhar informações e tecnologias no combate aos crimes eletrônicos

Luana Pavani, O Estado de S.Paulo

26 Fevereiro 2018 | 14h36

A Polícia Federal e 14 bancos renovaram acordo de cooperação técnica para combater crimes fraudes bancárias eletrônicas, em operações de cartão de débito, cartão de crédito, internet banking, call center e boletos. O acordo foi assinado nesta segunda-feira, 26, entre os principais bancos do País, a Polícia Federal, e a Federação Brasileira de Bancos (Febraban), em São Paulo.  Participaram da assinatura Murilo Portugal, presidente da Febraban, e Fernando Segóvia, diretor-geral da Polícia Federal.

Conforme comunicado da Febraban, o novo acordo terá envolvimento direto dos bancos e permitirá compartilhar informações e tecnologias no combate aos crimes eletrônicos. O termo de cooperação prevê também desenvolvimento de estudos técnicos e profissionais, bem como a elaboração e produção de documentos de segurança para uso nas atividades de inteligência.

+ Liberado na Europa, 'open banking' é testado por bancos e startups no País

Os trabalhos terão início no próximo dia 13 de março na unidade de repressão dos crimes cibernéticos em Brasília.

Os bancos signatários são: Banco Agiplan, Banco do Brasil, BRB - Banco de Brasília, Basa - Banco da Amazonia, Banrisul, Banese, Banco Neon, Bradesco, Banco Inter, Banestes, Itaú Unibanco, Original, Santander e Sicredi.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.