Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Febraban: previsão de alta do crédito sobe para 20,92%

A Pesquisa Febraban de Projeções e Expectativas de Mercado de fevereiro, realizada entre os dias 6 e 11 deste mês, indicou uma ligeira elevação das expectativas dos especialistas dos 43 bancos ouvidos para o aumento das operações de crédito em 2008. Na opinião dos analistas, o aumento do crédito deve ser de 20,92% - no levantamento anterior, realizado em dezembro, a previsão para 2008 era de alta de 20,30%. O aumento das estimativas, porém, reflete apenas as pessoas jurídicas, em relação a quem as previsões de alta do crédito subiram de 19,54% para 21,42%. Já as estimativas para expansão do crédito para pessoas físicas apresentaram um leve declínio, de aumento de 25,70% para alta de 25,60%. As projeções para a taxa de inadimplência acima de 90 dias em 2008 apresentaram uma pequena elevação, de 4,39% para 4,66%.Na avaliação do economista-chefe da Federação Brasileira de Bancos (Febraban), Nicola Tingas, as perspectivas de expansão do crédito para 2008 continuam muito favoráveis, pois há um cenário positivo para a evolução do Produto Interno Bruto (PIB) este ano, num contexto de inflação sob controle, inclusive abaixo da meta de 4,5% determinada pelo Conselho Monetário Nacional. "Com a evolução do nível de atividade, maior geração de emprego e incremento da renda das famílias, há um diagnóstico positivo para a continuidade do avanço da concessão de crédito no País em todas as modalidades, sobretudo para pessoas físicas e jurídicas". O executivo ressaltou que, dentro de uma conjuntura de forte expansão do crédito, a inadimplência continua muito baixa e possui uma perspectiva de continuar assim neste ano devido ao conjunto de fatores, especialmente o aumento de poder de compra da população e também a adoção de sistemas mais sofisticados de análise e controle de risco por parte das instituições financeiras.

RICARDO LEOPOLDO, Agencia Estado

13 de fevereiro de 2008 | 14h36

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.