Febraban: rede de bancos cresceu 10,3% em 2007

A rede de atendimento bancário cresceu 10,3% em 2007, na comparação com o ano anterior, chegando a 147,857 mil pontos destinados a clientes. Esse crescimento ocorreu principalmente pela elevação do número de correspondentes bancários (estabelecimentos comerciais que prestam serviços de bancos, como as casas lotéricas), que chegou a 84,332 mil, o que mostra um avanço de 15,5%. Os números foram divulgados hoje pela Federação Brasileira de Bancos (Febraban) e fazem parte da pesquisa "O Setor Bancário em Números".De acordo com o levantamento, o Brasil registrava no ano passado 155 bancos, o que representa uma redução de 2,5%. O número de instituições financeiras é o único que se refere à posição de setembro de 2007. A Febraban disse que, em 2006, os bancos privados nacionais eram maioria, ou 85. Os privados estrangeiros, ou com controle externo, somavam 61, e os públicos federais e estaduais totalizavam 13. A federação não possui o dado consolidado referente ao ano passado.Apesar da redução no número de bancos, o total de recursos de terceiros administrados apresentou um crescimento de 18% em 2007, chegando a R$ 1,475 trilhão. A parcela destinada a fundos de investimento totalizou R$ 793,8 bilhões. Os depósitos à vista e de poupança somaram respectivamente R$ 149,1 bilhões e R$ 234,7 bilhões. Os depósitos a prazo chegaram ao fim de 2007 em R$ 298,1 bilhões.Tecnologia e despesasA Febraban fez também um levantamento sobre os gastos com tecnologia no ano passado. O investimento nessa área chegou a R$ 6,166 bilhões, equivalente a um crescimento de 41%. Já as despesas totais desse setor foram de R$ 14,869 bilhões, o que representa uma elevação de 4%. A Federação atribui esse crescimento à taxa de câmbio mais favorável no período.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.